A maior cagada da gestão

Até o dia de hoje eu havia avalizado tudo que esta direção vinha fazendo nesta gestão. Fora as entrevistas desastrosas de Vitorio Piffero, o resto vinha bem. Porém, hoje, como num passe de mágica, destruíram o planejamento atual. Atiraram esterco no ventilador. Cometeram a maior falha que poderiam ter cometido: a demissão de Diego Aguirre.

Resolver tirar o treinador após o título do River Plate. Chegaram à conclusão que o Tigres é fraco, só porque apanhou na final. Engano meus dirigentes, o Tigres foi o segundo melhor time da fase de grupos e terminou vice-campeão. O Tigres é um timaço, e tem um grande elenco. Perdemos pela falta de gana, falta de agressividade. O River, mesmo com um timezinho sem vergonha, intimidou, bateu, ganhou na raça. Isso que nos falta dirigentes! E nos sobra jogadorzinho “dodói” que joga um jogo sim e outro não! Isso é um absurdo!

Nos últimos 15 anos o Inter já teve 25 treinadores. Culpa deste pensamento ridículo de nossos dirigentes, mídia e torcida!

Infelizmente o ano de 2015 foi por agua abaixo após o dia de hoje! Tomara que não venhamos a perder muitos sócios. Vejo muita gente indignada com a troca de treinador as vésperas do Gre-Nal.

Para piorar só tem nomes lamentáveis a disposição neste momento. O único nome aceitável é o de Argel, mesmo com desconfiança, mas seria o único a balançar este elenco de cobras criadas.

Aos corneteiros de plantão, esperem, o pior ainda está por vir!

 

Resumão de Aguirre no Inter:

– 6 meses de trabalho

– chegou sem conhecer os atletas

– jogadores tiveram muitas lesões

– não perdeu Gre-Nal

– campeão Gaúcho patrolando o rival do experiente Felipão

– chegou na semifinal da Copa Libertadores da América

– ultimas 4 rodadas do Brasileirão com 2 vitórias e 2 empates

–  poucas atuações boas no ano

– Sofreu pressão externa

– Entrou em choque com a cultura do futebol brasileiro (mídia, torcida, dirigentes) é imediatista

 

Obrigado por tudo Aguirre, e peço desculpas em nome de grande parte da torcida que sempre te apoiou! Quem sabe tu voltas num futuro próximo, com outra direção. Boa sorte guerreiro!

About author

Nacarino

Empresário e jornalista formado em 2005. Um apaixonado pelo Sport Club Internacional, pelo futebol Mundial, Churrasco, Mate, Música, Praia, Tecnologia, Fotos, Pescaria, Comidas e muito mais…

36 comments

  1. Arnon Corrêa De Mello 6 agosto, 2015 at 17:51 Responder

    Tô dizendo que treinador não entra em campo!! Tem jogador ( há horas ) acochambrando serviço dentro de campo, sem vontade, só cumprindo horário e cheio de regalias, ou será que ninguém vê ou percebe isso?? Se o vestiário não se dobrar e ainda ter aval da direção, a dança das cadeiras de técnico vai continuar!!! Não existe mágica..de uma vez por todas direção!!

  2. Rodrigo Castro 6 agosto, 2015 at 18:11 Responder

    Mas vocês puxam o saco do Aguirre, hein? O time tava uma bosta, sem garra, sem padrão de jogo, sem consistência alguma, e ainda defendem o cara? Bah, chega! Perdemos a LA mais fácil do século, jogando feito umas nabas no México. Empatamos com Ponte Preta e Chapecoense tendo o goleiro como melhor em campo. Tomamos vareio do Flamerda, que tá jogando nada. E vocês ainda defendem o cara. Que falta, ir para a zona? Faz favor, vão tomar uma ceva com o uruguaio no Parrilla del Sur, e consolem-se mutuamente.

    • Rodrigo Castro 6 agosto, 2015 at 18:28 Responder

      Sim, eu acho. Eu e mais uma caralhada de colorados, que viram dois timinhos se enfrentando na final. E que vêem também um time cagado, jogo apos jogo, se arrastando em campo. Sem padrão de jogo, sem defesa, sem meio campo. Para vocês ou é o Anderson, ou é o Ernando, ou outro sorteado no dia o cristo da vez. Para eu e muitos outros, o treinador tem a responsabilidade. Aguirre teve 8 meses aí e eu desfio vocês a me dizerem um jogo que jogamos MELHOR que o adversário, indubitavelmente. Contra La U, talvez. E só. É muito pouco.

    • Alambrado Colorado 6 agosto, 2015 at 18:37 Responder

      Cara, nem sempre ganha o melhor na Libertadores. Eu acho que faltou raça pra nós. O River era muito pior que o Tigres, mas ganhou na botinada, na catimba, e isso nos faltou. Tinha muito jogador verde em nosso elenco. Infelizmente só sai 1 time campeão. E o que dizer do Corinthians do tão elogiado Tite que perdeu o paulistao e saiu nas oitavas da LA. Teria que demitir tb?
      Abs, Nacarino

    • Rodrigo Castro 6 agosto, 2015 at 21:15 Responder

      Não vem com essa, meu, que tu não tem o monopólio da década de 90. Eu tenho 47, velho, sei bem o que foi. Estive no Beira na final de 79, tive Figueroa como ídolo quando criança, e também vi meu time com Balalo e até Ademir Kaeffer. Já vi muitos times do Inter. Segura a tua onda.

    • Rodrigo Castro 7 agosto, 2015 at 09:49 Responder

      Sigamos. Com Mano ou com outro aí, que isso não tá definido. Eu acompanho vocês desde a primeríssima postagem, um ano atrás. Me divirto com as notas depois dos jogos. Entrei na onda do #fechadocomaguirre lá em fevereiro, março, abril. Mas tem hora que chega, e a hora chegou. Píffero tá errado, Anderson é uma bosta, Moura um cone, Alex um aposentado, Ernando um nada, Nico & Nilton uma dupla sertaneja… em suma, todos de vermelho estão errados, com a honrosa e digna exceção do Aguirre? Ah, não cola. Que não é só ele, concordo total. Mas é um bom tanto ele. Responsabilidade dele escalações esdrúxulas, tática, mecânica de jogo, que não temos. Responsabilidade dele atitude bundona nos jogos. O segundo jogo contra o Tigres foi de doer de vergonha do que se via em campo, um time cagado, que não sabia se defender e não tinha coragem de atacar. Aguirre é um grande cara, bom profissional, e pode muito bem voltar ao Inter no futuro. Mas desta vez não deu certo. Eu gostaria muito de saber mais dos porquês não deu, mas não há como negar que não deu. Não está conseguindo tirar nada do time.

    • Alambrado Colorado 7 agosto, 2015 at 10:15 Responder

      Sim, cara.. tu é um dos nossos leitores número 1 e as divergências, às vezes, um tom acima de ambos os lados, fazem parte. Afinal estamos falando de futebol e futebol é paixão. Mas no fundo, todos nós queremos a mesma coisa que é ir pra Goethe. Segue com a gente que nós precisamos de ti por aqui fazendo o contraponto. abs

    • Israel Sohne 7 agosto, 2015 at 12:03 Responder

      Sou um leitor assíduo do Alambrado. Mas porém se continuares com estas pastagens ofencivas e de baixo calão. Tenho certeza de não serei o único a deixar de seguir a página.
      Pois sou a favor da saída do Aguirre, pois não conseguiu formar um time, esquema, padrão. Pois não é sua filosofia de trabalho.
      Que tem outras coisas a mudar, sim, também acho que tem, mas isso não impede de começar por ele. E quanto a Mano Menezes e super improvável.

  3. Souza 6 agosto, 2015 at 20:27 Responder

    Peraí, deixa eu ver se entendo: o colunista escreveu que HOJE a direção errou e jogou todo planejamento fora? Meu Deus, quanta cegueira. A direção do Internacional vem errando sistematicamente desde 2010 e 2015 apenas repetiu a dose. Tudo que aconteceu na parada da LA foi sintomático, perdemos 2015 ali. O planejamento (?) que tinha, foi jogado no lixo na parada da LA, foi ali que o Inter se perdeu e a sorte do Aguirre acabou. Por que o Aguirre é isso aí mesmo, um burro com sorte. Oito meses e não vejo nenhum padrão de jogo, sem jogadas ensaiadas, os jogadores ficam distantes uns dos outros, posicionamento errado, o preparo físico é horrível (o preparador físico é do Aguirre, não esqueçam), além de resultados inconcebíveis para um time que tem uma folha de 9 milhões: empate com Figueira, Chape, Ponte Preta, Vasco, derrota de 3×0 pro Sport e Atlético PR, jogos ridículos como aquele contra o Flamengo e contra o Palmeiras, além da eliminação anêmica contra o mediano time do Tigres, o principal jogo do ano. Nunca vi tanta lesão no Inter. O rodízio no brasileirão não funcionou. Alguém conseguiu enxergar evolução nesse time do Inter? Portanto, não vejo motivo pra eximir a culpa do Aguirre, assim como dessa direção sem vergonha. Nesse imbróglio todo pós eliminação, o erro foi não ter demitido o uruguaio enganador no México. Concordo que devemos priorizar trabalhos a longo prazo, mas desde que seja com treinadores e comissão técnica competentes, o que não é o caso do Aguirre, mas serve pra uma dupla como Marcelo Oliveira/Felipe Ximenes, por exemplo.

    • Nacarino 7 agosto, 2015 at 14:24 Responder

      “Hoje a direção errou e jogou o planejamento fora”. Concordo que há 5 anos nenhum técnico fez os elencos espetaculares do Inter jogar bem, mas estava me referindo a esta GESTÃO. Foi o erro mais grave desta gestão, em minha opinião.
      Tu acha que o Aguirre não quis jogar com os titulares durante a parada ou na verdade tivemos lesões de Dalessandro, Nilmar, Valdivia, Sasha, Rever, Juan, mais a saída de Aranguiz pra Seleção do Chile e Geferson pra Seleção do Brasil? Abel montou o elenco em 2014 e tomou 5 da Chapecoense, 4 do Brêmio, caiu da Copa do Brasil pro Ceará, Caiu da Sulamericana pro Bahia…. MAs infelizmente, aqui no Brasil, a culpa é sempre do técnico. Abs, Nacarino

      • Souza 7 agosto, 2015 at 22:12 Responder

        Nacarino, claro que a culpa não é sempre do técnico, mas o Aguirre não estava funcionando bem no Inter. Foi culpado junto com a direção pela queda que sofremos, afinal de contas quem fica na casamata é ele, quem treina junto com o time é ele, ele faz parte do dia-a-dia da equipe, não é admissível um rendimento tão baixo com o time que temos, time em que ele mesmo demonstrou várias vezes que confiava. E o fato de eu achar o Aguirre um amador não significa que eu aprove o trabalho do ultrapassado Abel Braga, são dois que não servem ao Inter. 2014 foi horrível também. E, na minha opinião, o maior erro dessa gestão foi a postura covarde na parada da LA mais os atrasos de salário dos chinelinhos.

  4. Allan Silva 6 agosto, 2015 at 21:37 Responder

    Discordo totalmente, Aguirre já não conseguia tirar mais dos jogadores, escalava mal, ia insistir com Jorge Henrique no Grenal, a direção agiu corretamente só que tarde demais, deveria demitir depois da eliminação na LA. A direção está agindo bem, já mandou embora Jorge Henrique e Alan ruschel, só falta o Heman agora.

  5. Jana Lauxen 7 agosto, 2015 at 10:09 Responder

    Se trocar treinador funcionasse, o Brasil teria os maiores e melhores times do sistema solar.
    O Inter é só mais um time, nesse país onde o futebol fracassou.
    Adeus, Inter!
    Adeus, futebol! 🙁

  6. Liss Nobre 8 agosto, 2015 at 21:46 Responder

    Olha, não sei quem deve ser o treinador do Inter. Mas o Aguirre não dava mais. Só acho que podiam ter feito isso bem antes ou então segunda, neh. Enfim, amanhã é dia de torcer pelo nosso INTEEEEEEEEEEERRR!!!

  7. Fernanda 19 outubro, 2015 at 19:47 Responder

    Aahhh calem a boca seus corneteiros! Aguirre chegou em uma semi de LA foi campeão Gaúcho com o time reservas. Enquanto o time estava ganhando Aguirre era o cara mas só foi cair na libertadores que ele virou um lixo de treinador. Aguirre é um incrível profissional e mto promissor, espero que volte ao INTER. Torcedor de resultado é foda…

Deixe uma resposta