Abstinência.

4

Faz mais de dois anos que não vejo mais o Inter jogar futebol. O último lampejo do nosso colorado foi o time treinado pelo Diego Aguirre. Pelo menos tinha um conceito de futebol. Velocidade, compactação, troca de passes. Quanta saudade eu tenho deste momento. E olha que isso não durou muito tempo, não. Foram apenas uns quatro meses durante o primeiro semestre de 2016.

Aí, veio o fato novo. Do alto da sua sabedoria e arrogância, o padrino Vitório teve uma epifania e resolveu botar o seu super planejamento em ação. A meta? Rebaixamento do Internacional. O primeiro ato foi demitir o treinador que levou o time as semifinais da Libertadores da América, quatro dias antes de um Gre-Nal. Na Arena. Levou 5 no lombo e marcou seu nome na história.

Depois disso, todo colorado sabe do resto da hitória. Piffero, Bola e Cia, contrataram Argel, queimaram o Falcão, trouxeram o Celso Roth, Anselmo, Paulo Cezar Magalhães (lembram dele?), etc, etc, etc. Pois daquele semestre em diante, o Internacional nunca mais jogou futebol. Passou um ano nas mãos do Argel, praticando o bumba-meu-boi. Paulão passou a ser o centro técnico e capitão da equipe. Isso já diz muita coisa. A bola sempre passava por ele e tome lançamento (se é que podemos chamar assim), para o centroavante aipim, de dois metros de altura. O Sasha. Triste.

A nova gestão tem se esforçado em remontar o time. Ninguém resiste ao furacão Vitório, sabemos disso. Mas, já se passou um ano. A série B foi um fiasco. Foram três técnicos, nenhuma ideia de futebol e sobrou uma base apenas média. Quem olha para o time em campo, percebe que existe muita deficiência técnica. Temos laterais frágeis, uma zaga limitadíssima, um meio-campo de um homem só e dois atacantes esforçados. Só isso não basta.

Sei que é só o começo de ano, que tem muita coisa pra rolar ainda. Mas a amostragem não é boa. Estou assistindo alguns jogos de outros regionais e estamos bem mal em comparação aos outros grandes da série A. Me parece também, que falta um pouco mais de tesão nos nossos atletas, mas isso pode ser apenas impressão. Não quero ser injusto. Sei também, que temos que ter paciência, mas confesso que minha bolsa escrotal já está no limite.

Vamos ver o que acontece nos próximos capítulos. Eu não sou homem de muito luxo, me contento com coisas simples. Por isso, só peço uma única coisa ao Inter, bem ordinária e comum. Que jogue futebol.

About author

João Pedro

João Pedro Vargas, publicitário, é pai do Xandi e do Dado, que se dizem colorados desde que habitavam o seu saco. Frequentador assíduo do Beira-Rio, desde que se conhece por gente, já foi de coréia, geral, superior, cadeira, camarote e sky box. Só faltava o Alambrado.

4 comments

  1. Dorian R. Bueno 5 Fevereiro, 2018 at 15:38 Responder

    COISAS DE LANTERNAS NO GAUCHÃO DE 2013 e 2018!!!

    Parabéns ao Cruzeiro de Porto Alegre, Cachoeirinha, enfim de todos nós teus simpatizantes que gostam de futebol.

    Somente uma constelação estrelares de jogadores deste humilde Cruzeiro do Sul do Brasil, conseguiu fazer que um RAIO caísse no mesmo lugar por duas vezes em menos de um século.

    Este time vencedor e cigano da região metropolitana, mais uma vez atravessou a ponte e veio jogar contra os titulares do Grêmio.

    O interessante que em 2013 pela Copa Farroupilha era o Cruzeiro que era lanterna e mesmo assim jogou e venceu por 1×2.

    E agora novamente entrou para a história da Arena da OAS / Grêmio. Parabéns pela a estupenda VITÓRIA de sábado por 0x1.

    A marca das pilhas da lanterna do Cruzeirinho é mais duradoura e eficiente.

    Abs. Dorian Bueno, POA, 05.02.2018.

  2. Cesar 5 Fevereiro, 2018 at 17:50 Responder

    Eu não vejo muita chance este ano. Analisando o que mostraram até aqui teremos mais sofrimento pela frente.
    O que mais me assusta é o treinador não conseguir fazer o óbvio. Não se dar conta do momento de mudar o time e não entender qual a mudança a ser feita.
    Já que teremos que apoiar o treinador não seria melhor algum bosta desta direção ajuda-lo?
    Oremos!

  3. Dorian R. Bueno 7 Fevereiro, 2018 at 16:28 Responder

    COLORADOS, CHEGA DE FAZER MOLHO REMOLADO!!!

    O chefe Odair Hellmann já está passando do ponto com os testes na cozinha do elenco Colorado.

    Queremos um cardápio vasto, um time harmonioso e entrosado para que a maionese não desande de vez neste Gauchão 2018.

    Precisamos reinventar esta cozinha do Internacional e não deixar os jogadores ficar neste come, bebe, dorme, recebendo e jogando pouco.

    Nunca será tarde para mudar a alimentação e ter um cardápio variado com mais temperos, e deste jeito fazer os jogadores começar a ter mais disposição durante as partidas.

    Tem muitos ingredientes ultrapassados que nem precisam ser mais experimentados, tendo em vista que já vimos que foram provados e não acrescentaram nada no prato final, mesmo sendo pagos para jogar futebol.

    Quem sabe esteja faltando o toque final do mestre para fazer as escolhas certas no seu variado plantel, para que este ano não passe de um simples molho remolado.

    Não posso esquecer-me de dizer que a majestosa bola deve estar de forma equilibrada em todos os pratos, e que também seja a cereja do bolo na sobremesa.

    Abs. Dorian Bueno, POA, 07.02.2018.

  4. Dorian R. Bueno 9 Fevereiro, 2018 at 09:55 Responder

    COLORADOS, AGORA VAI…!!!

    Que maravilha torcedores Colorados, a nova receita do Chefe Odair Hellmann, recheou o time com muito mais disposição até o final do jogo sem desandar, agora vai…
    Quem sabe ele poderá manter um padrão de jogo com estes jogadores, melhorando a ultrapassagem pelo a linha da bola e principalmente aproveitar melhor as oportunidades que forem criadas.
    Mesmo que tenha sido uma vitória esmagadora por quatro a zero em cima do meu querido e simpático São José, como o meu coração é grande, fiquei feliz pelo fato de ver muitos GOLS do Internacional.
    Vamos em frente, por que podemos ser Campeão Gaúcho, da Copa do Brasil e ter de lambuja uma vaga garantida antecipadamente para a LBA 2019.
    Está bom, já estou escutando gente me gritando nos ouvidos para eu ter muita calma nesta hora, por que teremos mais algumas grandes Peleias encardidas pela frente.

    Abs. Dorian Bueno, POA, 09.02.2018

Deixe uma resposta