CADA UM COM SEUS PROBLEMAS

4

Vira e mexe volta o assunto da preparação do Inter para 2018. Não existe muito espaço para dúvidas de que estaremos na série A no ano que vem. O que também parece não haver dúvidas é que a atual gestão já está tratando dos reforços para o escrete. Então, na teoria, está tudo lindo! Até o D’Alessandro já sinalizou que ficará. Mas, na verdade, as incertezas estão por toda a parte e o Inter está adentrando em uma espécie de limbo: não está na série A ainda mas sua cabeça já saiu da B. Vejo isso como um risco.

Guto está longe de ser uma unanimidade, e o grupo de jogadores nem se fala. Mas onde mora o perigo do limbo?

Algumas das discussões estão sendo antecipadas e isso pode gerar uma instabilidade desnecessária.

Qualquer um que acompanha o Inter sabe das dificuldades na lateral, basta ver que agora Alemão pode ganhar status de titular. Winck parece passar atestado de jogador destemperado e, além do futebol escasso, não conquista a confiança da comissão técnica nem a pau. Então, é certo que teremos novidades nessa posição. Por isso, não fico pirando em ter HOJE um novo lateral pelo simples motivo de que ele não virá. Só ano que vem.

Já surgiu uma “notícia” com contornos de novela: Moledo. Todo ano surge uma reprise dessa novela. Tipo as do Nilmar.

Em suma, eu acho bem bacana a gente manter o foco ainda na série B. Ela ainda não acabou. A gente ainda não ganhou. A matemática nos contraria. O Guto anda inventando. E, nas últimas partidas, é visível que tem jogador pensando na morte da bezerra ou, pior, se vai ficar ano que vem, e deixando virar drama uma vitória que parecia fácil. O Guto encontrou  um padrão de jogo e uma formação que funcionou. Com as lesões, essa formação dançou. Um raio não vai cair duas vezes no mesmo lugar. Ele não vai encontrar outra que funcione antes de terminar a série B.

Ficar pensando na série A nesse momento  chama-se masoquismo ou gozo precoce. A falta de assunto da imprensa – no que se refere ao Inter – tá deixando a nossa torcida ansiosa, como bem disse ontem o Bonetti, meu colega de Alambrado. Essa conversa mole de série A só serve para desmobilizar torcida e tirar dos jogadores o foco da competição que ainda não acabou e que a gente – repito – não ganhou nada. Bora lotar o Beira-Rio no sábado!!!

About author

Thedy Corrêa

Músico, vocalista do Nenhum de Nós, tem como grande momento a recepção aos heróis colorados, em que estava no palco, em pleno Beira-Rio, e os campeões do mundo pisaram no gramado; vai criticar, elogiar, comentar, vibrar e TORCER MUITO SEMPRE.

4 comments

  1. Dorian R. Bueno 26 outubro, 2017 at 16:14 Responder

    OS TREINADORES E JOGADORES DA TORCIDA, SÃO SEMPRE OS MELHORES!!!

    Eu aprendi que não adianta ficar aqui escolhendo este ou aquele jogador para desempenhar do melhor jeito possível, tudo que pensamos que deveria funcionar normalmente dentro de uma partida de futebol.

    Para muitos o Internacional é um time ruim na maioria das suas peças, mas mesmo assim está ali na liderança na Série B, e quem é pago para enxergar diariamente isto e tentar montar um grupo homogêneo, é o treinador.

    Mesmo que ele não escale os jogadores preferidos que a torcida pensa que são os melhores do plantel, podemos e devemos apoiar os que entram tendo em vista que nada poderemos fazer estando do lado de fora.

    Desejo que os jogadores nesta reta final possam correr muito mais para honrar esta camisa tão gloriosa do Internacional, e que no ano que vem possamos ter um time muito melhor para torcida ficar feliz e em paz com o treinador e jogadores.

    Abs. Dorian Bueno, Google+Plus, POA, 26.10.2017

  2. Davi 27 outubro, 2017 at 09:39 Responder

    Respeitosamente, discordo do seu comentário. Pensar em 2018 não é ficção, nem representa perder o foco. Chama-se Planejamento, e deve começar agora, urgentemente. Em dezembro, todos os demais Clubes do Brasil, irão buscar reforços. O Inter hoje tem uma posição invejável, de saber aonde estará em 2018, e por isso, precisa usar este momento para iniciar o processo de construção do grupo de jogadores para a próxima temporada. Na fórmula 1, o projeto de um novo carro é o momento mais importante para determinar se será Vencedor ou Perdedor. O Inter tem errado grosseiramente nas contratações, e por isso hoje está na segundona. Cordialmente, Davi.

  3. Dorian R. Bueno 27 outubro, 2017 at 12:12 Responder

    PACIÊNCIA TORCIDA COLORADA, O PIOR JÁ PASSOU!!!

    Para que tenhamos dias melhores torcendo pelo INTERNACIONAL nestes últimos jogos do segundo turno da Série B e confirmar o nosso regresso para a Série A, nós todos precisamos ter somente mais um pouquinho de paciência com os atletas escalados pelo o Guto, porque o pior já passou.

    No próximo sábado o Beira-Rio novamente estará quase lotado de OTIMISTAS e PESSIMISTAS torcedores, para juntos empurrar o time em busca de mais uma GRANDE VITÓRIA diante do bom time do Ceará, e manter a nossa liderança.

    Sabemos que para tudo dar certo, os jogadores Colorados precisarão ter uma postura de time determinado e não se acovardar dentro da partida como no último jogo, quando levaram dois GOLS do Criciúma que poderiam ter sido evitados se não fosse à tremenda bobeira do sistema defensivo.

    Por favor, senhores jogadores, treinem muito mais todos os fundamentos básicos para que funcione na hora do jogo, afim de não causar transtornos desnecessários dentro da partida, e em contrapartida gerar pânico para os torcedores.

    Abs. Dorian Bueno – Google+ Plus – POA, 27.10.2017

  4. Andre Miola 27 outubro, 2017 at 23:08 Responder

    Desculpa Thedy existe uma diferença de encontrar a escalaçao e encontrar padrão de jogo ,este último não encontrou desde que chegou

Deixe uma resposta