Inter 4 x 0 São José

0

Ufa! Depis de dois jogos ruins, finalmente um bom jogo do time do Dadá pra gente ter um pouco de esperança. Mas hoje eu não tenho que achar nada. Hoje, quem acha é o leitor do Alambrado que vai fazer a sua avaliação sobre os jogadores. Senta a mão, alambradino!!!

 

DANILO TALIBÃ – POR JOSÉ GARIBALDI . Se aquele 3 dedos do Mateuzinho no primeiro tempo tivesse endereço certo nem a coruja escapava… Fora isso só ficou cuidando pra picanha não passar do ponto. Em tempo: que naba é essa desses bustiês que tão usando embaixo da camisa?? No meu tempo, embaixo da camisa só se usava “Avanço”, porque com “Avanço” elas avançam. NOTA: 7 (a picanha passou um pouco)”  

 

DUDU – POR GILBERTO BATISTA DOS SANTOS . Não marca não corre não dribla não cruza não chuta não passa não entrou em campo! Porque eu vi mas infelizmente é mais do mesmo péssimo futebol que temos tido na nossa lateral direita. Ele ou o Cláudio tanto faz. Nenhum dos dois serve para ser titular de um clube tão grande como o inter. Como disse o Soletti, mais uma pombinha doente. NOTA 4 porque o time foi bem!”                

 

KLAUS – POR TIAGO KROETZ. “Nosso zagueiro artilheiro. Joga sério, com cara fechada como alguém que tomou um chope quente na Oktoberfest. Não comprometeu. Tomou uma bola nas costas e no mais seguro. Continua assim alemão que o Moledo está aí. NOTA 8               

VICTOR CUESTA – DANIEL CHESINI. Hoje não lembrou nem de perto o Buesta, um zagueirinho que aparece na maioria das vezes, se apresenta como argentino mas parece um boneco de Olinda. Calmo e seguro, acertou tudo, passe, lançamento, desarme, bola aérea ofensiva e defensiva saída de jogo etc… Deu uma mangoleada só pra não perder o costume e quase deixou o podre do Porcellis fazer o dele, sorte que o Danilo Fernandes salvou. Se continuar assim merece uma camisa da Argentina de presente. Se não fosse o ataque desse timeco do San José mereceria um 9. Ainda não hermano. NOTA 8”   

 

IAGO – POR HENRIQUE FERRÃO. “Dos que vieram da base (Arthur e Geferson), o melhor até o momento. Precisa evoluir na defesa, muitos ataques por ali. Duas assistências para o Damião, podia ligar pro Kléber Chicletinho e pedir umas dicas. NOTA 6

RODRIGO (SERÁ QUE VOLTA O FALCÃOZINHO?) DOURADO – POR VALESSA VIEGA PRADO. “Desencravou a unha e deixou o pé mais confortável dentro da chuteira. Conseguiu acertar passes, acertar lançamentos, bem na marcação, bem na assistência… Quase deixou o dele. No início do jogo, perdeu uma bola que me fez pensar que nada havia mudado. Mas hoje não. Jogou na média do time. No conjunto, se destacou em alguns lances. Alguns errinhos, mas nada que comprometesse. Jogou junto, cumpriu a função e hoje não ficou tão perdido como nas suas últimas atuações. Será que volta nosso Falcãozinho? NOTA 7 

 

EDENILSON – POR NILTON CHAGAS. Se não foi uma Brastemp, também não comprometeu. O rendimento coletivo, que também não foi nenhuma maravilha, favoreceu as atuações individuais. Acho que o Edenilson tem potencial para render mais e ter atuações mais regulares. A performance dele é invariavelmente com altos e baixos. NOTA 7

PATRICK – POR GUSTAVO HENRIQUE LEVINSKI. “De longe parece o Fabricio com aquelas meias no tornozelo, ainda bem que de perto, é outro jogador. É a melhor contratação do Inter para esse ano, dos que ja estão atuando. Excelente toque de bola, habilidade e o que é mais importante, entrega para o time, nunca desiste de uma bola. Hoje fez de tudo, deu passe, deu drible, deu assistência, só não fez gol no Beira-Rio, mas merecia. NOTA 9

 

D‘ALESSANDRO – POR THIAGO KOCH. “A única mente pensante do meio campo. Realmente gostaria de dizer algo diferente sobre outros jogadores, mas as parcerias não colaboram. Além de armar o jogo, marcou, deu exemplo, segue sendo FODÁSTICO!!! NOTA 7,3

 

WILLIAM POTTKER – POR REGIS BORNE. Então Tha Neh… Na leva do toque e sai, fazendo a bola andar de pé em pé o Internacional fez sua melhor partida do ano. Mas vamos ao meu escolhido: tive a sorte de avaliar nosso 99, primeiro por ser fã desse cara. Sou fã da sua raça, da sua entrega, com ele nao existe bola perdida. Joga no vazio que ele busca…motor com potência. Mas potência sem direção não chega no objetivo. Não adianta correr se não sabe aonde quer chegar….Mas hoje não. Dois gols e uma assistência, muita entrega e muita vontade. Colocou velocidade e movimentação no primeiro gol, mostrou habilidade raça e visão de jogo na assistência e oportunismo no segundo gol… Vou falar o que? Dá uma NOTA 10 pro homem que hoje eu tô de bom humor…Hoje eu tô no Alambrado. #Mepifaaa”

 

LEANDRO DAMIÃO – POR GUILHERME RODRIGUES. No jogo de número 200 dele maos uma vez não mostrou ser aquele Damião de 2011, ta precisando se ligar e jogar mais hein! Já tá sentindo o bafo do Roger no cangote, é esforçado e raçudo mais isso eu também sou! E olha que não ganho 400 quilos de picanha por mês! Não acho que seja o centroavante de série A que precisamos, se continuar assim, logo logo vai sentar pro amiguinho Roger entrar! NOTA 6

 

CAMILO – POR DANIEL CHESINI. “Mais uma vez entrou e fez menos diferença do que olho claro em gente feia. Fez uma tabelinha ou outra mas continua devendo uma atuação condizente com a expectativa da torcida e do Guerrinha. Ainda creio que vá ser o nosso Andrezinho mas se continuar nem fedendo e nem cheirando vai perder a vez pro Juan Alano e pro Welington Silva. Te liga peruca. NOTA 6”                  

 

JUAN ALANO – POR LUCAS OLIVEIRA.Jovem promissor da base do nosso INTER, tem de tudo para que se torne um grande jogador mas hoje teve uma atuação transparente, não comprometeu mas também não fez uma boa partida, talvez porque o mito D’ALESSANDRO tenha feito um grande jogo. É o substituto Camilo também tInha entrado bem, mas enfim… NOTA 6                                                                                           

ROGER – POR HENRIQUE FERRÃO. “Tá no cangote do Damião, mais uns gols perdidos e ele merece uma chance, pela fomeada na única vez que pegou na bola. NOTA 4                                                                                           

DADÁ HELLMANN – POR ANDREH MEISTER. Hoje fez o que todos esperavam, Patrick titular, time titular jogando bem, mostrando entrosamento. Depois de Pelotas, qualquer mexida seria boa, mas hoje acertou nas substituições, 4×0, gol do Dale (nunca terão) então hoje tá tranquilo, a maionese tá no ponto. NOTA 8 pra não subir pra cabeça e não desandar a maionese.”

About author

Soletti

Publicitário, gostaria de ter sido congelado na década de 90. Em 42 anos de vida, viveu dois momentos mágicos: o dia 17 de dezembro de 2006 e o choro convulsivo da filha de 5 anos quando foi ameaçada pelo Papai Noel de ganhar uma camiseta do Grêmio no Natal.

No comments

Deixe uma resposta