Põe meia dúzia de Brahma pra gelar | Porque eu tô voltando.

2

Antes de escrever as notas sobre o jogo do último sábado, o meu colega de blog, JP, largou a letra da canção “ Tô Voltando “ do Chico Buarque. Imediatamente, sonhador que sou, imaginei todo Beira Rio cantado uma paródia, mandando um recado pro Brasil. E a realidade é essa mesmo: o Colorado está voltando. São cinco vitórias consecutivas, sequência que não ocorria há anos com o Inter. Anos.

Chamei o jogo na semana passada e vou repetir agora: como estaremos em 2018? Voltar por voltar não nos serve. Acredito que uma boa campanha na Série B, fechando com a conquista do título, pode unir o grupo e a torcida com elos ainda mais fortes do que já tivemos. Afinal, é a primeira vez que vamos todos ao fundo do poço, ao inferno, e, de mãos dadas, estamos saíndo. Mais fortes ainda.

A minha provocação é a seguinte, sendo específico: temos condições de jogar a Série A com Uendel na lateral? E com Winck? Já sabemos que não. Um Camilo só é suficiente? E com a atual dupla de zaga, que vem se destacando – mas que também está jogando contra times inferiores? Sejamos honestos, minha gente: o nível da Série B está muito baixo. Se o Inter estivesse na Série A, deste ano, em qual posição estaríamos? Esse exercício é relevante e necessário que seja feito agora. O nome disso é planejamento – temos que projetar um futuro próximo, avaliar o cenário positivo do retorno e saber como vamos nos comportar. Espero, sinceramente, que a Direção esteja pensando assim. Porque nós, torcedores, só queremos mandar um recado:

É isso aí, Dona Séria A: pode se perfumar, por que eu tô voltando. E o melhor: quero Lá, Lá, Lá, Iá com você.

About author

Bonetti

Publicitário, estava no Beira Rio no gol iluminado em 75, contra o Vasco no Invicto de 79, no pênalti do Célio Silva em 92, na final contra o São Paulo em 2006 e contra o Chivas em 2010. Tinha que estar aqui também.

2 comments

  1. Wolfgang Weittefooder 22 agosto, 2017 at 10:51 Responder

    Estou certo que não temos time para jogar a Série A em 2018 sem correr riscos grandes. Não podemos nos enganar com as avaliações feitas nos confrontos contra o Corinthians e Palmeiras na Copa do Brasil. Estou me repetindo neste tema. Copa Brasil é mata-mata, onde os times se mobilizam para dois jogos e assim sucessivamente, caso passem de fase. No Campeonato Brasileiro é preciso regularidade positiva com vitórias em casa em quase todos os jogos e algumas vitórias e empates fora. O Inter não tem elenco para enfrentar a Série A de maneira regular positiva. Além das fragilidades apontadas no texto – laterais – temos deficiências na zaga e no meio. Nem D’Ale (37 anos em 2018), nem Camilo (33 anos em 2018) darão conta da armação. Aliás, é preciso relevar muito a importância do Camilo, um jogador de carreira muito irregular e com destaques na carreira somente em times menores. O Inter precisa buscar um meia para chamar de nosso, de preferência com características de liderança. Um jogador que, se não sair do Santos, o Inter deveria investir uma grana alta para tentar repatriar seria o Lucas Lima. Outro que poderia ser pensado é o Fred, aquele do Shaktar. Não são os líderes que o time precisa, mas podem ser referências técnicas importantes.

  2. Dorian R. Bueno 22 agosto, 2017 at 11:32 Responder

    AS ÚLTIMAS CINCO VITÓRIAS NÃO PODEM ACOMODAR O COLORADO !!!

    Podemos admitir que estamos tendo um TIME neste momento, por que os resultados que todos COLORADOS esperavam começaram acontecer, e as CINCO VITÓRIAS consecutivas não foram à toa, ainda mais que já somos VICE LÍDER, temos a MELHOR DEFESA e o ATAQUE é o 2º da Série B. Sabemos que teremos problema de reposição durante a competição principalmente para a lateral esquerda, onde o Uendel não tem conseguido jogar de forma brilhante, e mesmo assim, é titular por falta de reservas. O treinador Guto até tem conseguido escalar e mexer certo do meio para frente, principalmente por que quem entra, não está sentido diferença na engrenagem que está funcionando dentro do campo. Agora o INTERNACIONAL está tranqüilo, por que com um esquema definido todos ficam mais calmos, menos ansiosos, mas precisamos manter isto, ainda mais que teremos 17 partidas pela frente e não podemos baixar a guarda, e desfocar.

    Abs. Dorian Bueno – Google+Plus , POA, 21.08.2017

Deixe uma resposta