Precisamos falar sobre o Seijas

5

Todo mundo já sabe que o Inter ontem jogou melhor do que vinha jogando. As entrevistas pós-jogo continham até uma contida animação. A torcida, em sua maioria esmagadora, não cai mais nessa. Jogamos como nunca, perdemos como sempre. O clichê se faz necessário, apesar de óbvio.

A gente sabe que era o Atlético e que no Horto é quase impossível sair com a vitória. O problema não é esse. Na verdade, todo o resto é o problema.

Não temos confiança no que diz a comissão técnica. A Swat virou mais um alvo de chacota. Fico pensando se ninguém para pra refletir que essas coisas podem cair mal e virar tiro no pé…

Acho que já ficou mais ou menos evidente que fatores extra-campo estão na raiz de tudo que está acontecendo hoje no Inter. Ninguém tem dúvidas de que essa gestão atestou ausência de planejamento e jogou o clube na pior crise de sua história. Desde o “fato novo” que nos levou ao 5 a 0 no GreNal, até a passagem absurda de Falcão pela casamata colorada, é um atestado de incompetência atrás do outro. Fico triste em dizer isso, mas é a mais pura e translúcida verdade.

Mas, como se não bastasse tudo isso, temos um fantasma rondando o ambiente: a questão Seijas.

Fernando Carvalho fez uma observação desabonadora sobre o gringo e depois voltou atrás. Ontem Roth demonstrou impaciência com a cobrança por uma presença dele em campo com a pergunta: Vocês viram a atuação dele?

A torcida, por sua vez, deposita imensa confiança nos pés e na atitude do jogador. Não me levem a mal, mas será que ele justifica toda nossa confiança mesmo? Ele tem demonstrado atitude e indignação, mas e no vestiário? Ele soma ou desagrega?

Vejam bem, não quero levantar suspeitas sobre ele, apenas levar a uma linha de raciocínio que nos expõe o péssimo momento que vivemos.

Duvidamos de Fernando Carvalho e depositamos nossa fé em um jogador que mal conhecemos.

Eu, particularmente, não duvido de Carvalho, mas acredito na sinceridade dos sentimentos de Seijas. E aí encontramos o X da questão. Carvalho, Roth e Seijas querem rigorosamente a mesma coisa: tirar o Inter dessa situação. Acontece que nós estamos em uma crise técnica, de gestão e, principalmente, de confiança.

Não há tempo para que as diferenças de visão levem ao mesmo objetivo. Não há tempo para que se resgate uma equipe do ponto de vista do futebol. É preciso uma equipe de confiança, antes de tudo.

Me parece que estamos vendo nada mais do que um choque de crenças e métodos que leva ao confronto aqueles que lutam por um mesmo objetivo.

A última coisa que Roth, Carvalho, Píffero, Seijas, Alex, e outros mais querem é rebaixar o Inter. Mas se não chegarem a um acordo de COMO evitar isso, é exatamente o que vai acontecer.

About author

Thedy Corrêa

Músico, vocalista do Nenhum de Nós, tem como grande momento a recepção aos heróis colorados, em que estava no palco, em pleno Beira-Rio, e os campeões do mundo pisaram no gramado; vai criticar, elogiar, comentar, vibrar e TORCER MUITO SEMPRE.

5 comments

  1. davi 26 setembro, 2016 at 15:12 Responder

    O Roth precisou de sete jogos para perceber que o Geferson e o Artur não eram solução para a lateral. Todo mundo vendo, menos o genial Roth. O Nico Lopes seria escalado em praticamente todos os times da série A, no entanto o Roth prefere até o Brenner. Ou seja, mesmo que possa se discutir se o Nico é centroavante, no mínimo, ele pode ser um falso 9. E assim, com esses equívocos, o Inter segue seu caminho irreversível para a segundona. E o Sr. Fernando Carvalho, do alto de sua vaidade, não reconhece que foi um erro colossal ter trazido o Roth, insiste com um técnico que tem 20,8% de aproveitamento. Pergunta: mudar de técnico vai resolver?? Resposta: Talvez resolva, mas uma coisa é certa, com o Roth é certeza que iremos ser rebaixados.

  2. Cesar 26 setembro, 2016 at 15:58 Responder

    Para cair tem que se esforçar. E muito. É o que estamos fazendo.
    Ao colocar o Juarez em evidência, tirando-o lá do ostracismo onde deveria ser deixado pra sempre cavamos a nossa própria cova.
    Talvez ainda tivéssemos uma chance. Mas ela se foi com o Juarez. Este fdp.
    A questão Seijas e Nico, se tem problemas de vestiário, lá no final do ano se acerta. Agora, se põem pra jogar.
    Anderson. Aquele puff fdp, que realmente arregaça as mangas….
    O que já vinha ruim há anos, desde o Marcelo Medeiros, agora piorou. Mas ainda assim tínhamos uma chance se não errássemos ao manter Argel por tanto tempo, trazer o Falcão para ganhar um ano e meio de contrato sem treinar e agora sublimando com o Juares, o fdp.

  3. Douglas 26 setembro, 2016 at 16:32 Responder

    A questão do Seijas no meu entendimento foi que ele jogou a verdade na cara do piffero e Pelegrini quando o Inter começava a degringolar…e isso deixou eles p da vida…tem jogadores que jogam vários jogos mal e ninguém da diretoria fala nada…já o Seijas foi jogar meio tempo mal e entrar em outro não tão bem q já criticaram ele…sobre Nico, ele sem as duas pernas eh melhor que o Brenner….

  4. Regina Colorada 26 setembro, 2016 at 18:49 Responder

    Se cairmos os únicos responsáveis serão: Pífero e Swat Comédia! Foi deles a brilhante ideia de trazer Roth para treinar o INTER, o cara já provou e comprovou sua incompetência, ano passado rebaixou o Vasco, estava esquecido e aí vem o Pífero e a Swat Comédia trazer o pior técnico de todos os tempos para tirar o INTER de uma situação difícil, resultado: estamos afundando jogo a jogo!
    Final do ano teremos eleições e todos que fazem parte ou apoiam a atual gestão devem ser varridos do Beira Rio!

Deixe uma resposta